J Lucivan Almeida - Meu Canto de Inspirações
Há lugares intensos, onde apenas nossa alma permite o sentir...
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


Infortúnio em ventura

Casulos entoam os passos que seguem,
Ouvi um sussurro que usurpou minha sede,
E deixou névoa em caminhos sem trégua de chuva,
 
Oh acalanto imaginário que não seduz o momento da vida,
Há sopros que acalma a face
Há suspiros que congela o tempo,
 
Deitei na relva que sobrava em camas
e olhei as estrelas que apenas sorriam,
é um estigma que deixa o pensamento livre da alma,
 
Não há correntes na proa do barco
E as asas são livres ao horizonte sem marcas,
Há olhos em aves que observam o futuro,
 
Devaneio em terreno sem margem
E ao oculto que não permite o calar das águas
Entrego o corpo que emerge na mente confusa,
 
Ser livre é encorajar o voo precoce,
Haverá sentimento quando os adágios planarem,
E no cume sustente as palavras,
 
Regar os jardins em dias turvos
Acalmará os anseios do reflexo que foge,
E banirá o encanto da adversidade...

(lucivanalmeida.com)

 
J Lucivan Almeida
Enviado por J Lucivan Almeida em 21/04/2018
Alterado em 21/04/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários