J Lucivan Almeida - Meu Canto de Inspirações
Há lugares intensos, onde apenas nossa alma permite o sentir...
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


Entre as rimas do destino....
 
Chorei em teus braços,
Acalmei a angustia com teus afagos,
 
Há olhos vistos no horizonte sob o céu cinzento,
Viu-se a batalha por as almas que buscam ficar juntas em sorrisos,
E em atadas tristezas
Se separam sem ouvir a melodia do vento que acalma,
 
Há uma face em meus sonhos,
Que perturbam minha calma e me acorda em noites sem sono,
Toca em meus lábios e deixa o corpo sem ato,
Beija a boca com tão delicado toque
E inerte deixa a alma que se entrega ao vulnerável adormecer...
 
Onde estais que busco apenas teu reflexo em espelhos sem vida?
Onde encontro o pensamento que se perde com a névoa que cega?
 
Oh andarilho e perverso destino
Que junta e separa corpos por vidas sem companhias,
O que a ti faz saciar vontade tão profana?
Que em retalhos não partilha o adormecer em leitos de mel?
 
Um desejo surgiu de um desabrochar
E a beleza do encontro dessa perfeição
Partiu o coração do destino que perambula espinhos em caminhos,
 
Enciumado encontro entre o olhar e o desejo
Fatia em grãos as lágrimas do eco que clama por o perdão,
E em pigmentos lança o aroma da dor,
 
Oculto ficará o despertar que revela a áurea
E com o perfume que exala o perfeito encontro
Unirá o que ficou separado por o olheiro que observa e espaça.
 
 
J Lucivan Almeida
Enviado por J Lucivan Almeida em 08/10/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários